miércoles, 19 de enero de 2011

MISTÉRIOS DO MAR QUE BANHAM AS PRAIAS DE MINHA ALMA


Aprendi a escrever sobre as praias do oceano
cujas ondas vão morrer em meus pés exalando ar
para se livrar da areia que lhe serve de tábua para seus ensaio
alcançando a plenitude de energía de sua alma etérea

Você é o visitante de rosto conhecido que vem para buscar-me
uma e outra vez como um amigo que conquista o coração
Não é um mendigo que pede pão em um abrigo
não é um ladrão
não é miragem
é o reflexo de nós mesmos

Voltei de um abismo de transparência trazeendo a consciência de energia
banhando-nos de suas correntes de sonhos que dá vida e sabedoria
e intenta uma e outra vez voltar a entrar em nós
para fluir em eternidades de luz em nosso talento

Toca sempre minha porta visitantes
há lugar em minha casa e em meu coração
para compartilhar a magia de suas evoluções
e receber a energía de sua próxima onda após onda

MISTERIOS DEL MAR QUE BAÑAN LAS PLAYAS DE MI ALMA

He aprendido a escribir sobre las playas del océano
cuyas olas van a morir a mis pies exhalando aliento
al deshacerse de la arena que le sirve de tablero para sus ensayos
alcanza la plenitud de energía de su etérea alma

Eres ese visitante de rostro conocido qué viene a buscarme
una y otra vez como amigo que conquista el corazón
No es un mendigo que pide pan y albergue
no es ladrón
no es espejismo
es el reflejo de nosotros mismos

Vuelve de un abismo de transparencia trayendo la energía de la conciencia
bañándonos su corriente de ensueños que da vida y sabiduría
e intenta una y otra vez volver a entrar en nosotros.
para fluir en eternidades de luz en nuestro talento

Toca siempre mi puerta visitante
hay sitio en mi casa y en mi corazón
para compartir la magia de tus evoluciones
y recibir la energía de tu advenimiento ola tras ola

1 comentario:

Sonhadora dijo...

Poeta querida

Um hino...uma sinfonia de palavras, cantando a amizade.
eu entrarei sempre nesta porta, para deixar a minha amizade.

Beijo
Sonhadora