martes, 18 de octubre de 2011

VIVERÁS EM MIM




Se tu não estás ao meu lado,
te buscarei na profundidade dos teus beijos.
Se tu não estás ao meu lado, seguirei caminhando,
no esconderijo mais remoto dos teus prazeres.
Se tu não estás ao meu lado,
partirei para o abismo de tuas recordações
que ameaçam tua sanidade.
Se tu não estás ao meu lado,
seguirei andando
no vazio infinito dos teus espamos de amor.
Estejas ou não ao meu lado,
sempre viverás em mim.


VIVIRAS EN MI

Si tú no estás junto a mí,
te buscaré en la zona más profundas de tus besos.
Si tú no estás junto a mí, seguiré andando,
en el desván más remoto de tus deleites.
Si tú no estás junto a mí,
partiré al abismo de tus recuerdos que amenazan la cordura.
Si tú no estás junto a mí,
seguiré caminando al baldío infinito de tus espasmos de amor.
estés, o no estés... junto a mí,
siempre vivirás en mí.


1 comentario:

Corpo-Alma dijo...

De um modo ou outro "Viverás em Mim", um amor real que se para outros planos, outros espaços, puro, verdadeiro, quiçá derradeiro... Aplausos poeta. Gostei muito dos seus poemas... sigo-te!