martes, 25 de agosto de 2009

SO AMAR

Que a força do ego evite perturbaçoês
deixa-te amar
ela necessita de tua carne



SOLO AMAR

Que el ego de la fuerza se ahorre molestias
déjate amar
tu carne necesita de ello

5 comentarios:

daufen bach. dijo...

Olá meu caro!
visitando-te, conhecendo tua poesia. Belo espaço, linda inspiração!

abraço a ti.

cristal de uma mulher dijo...

Que a força do ego evite perturbações
Em rítmo de força e prazer a tua poesia é perfeita amigo vitor.

Pauline Soares dijo...

Tua poesia é mágica em sensualidade.

RosanAzul dijo...

Olá Poeta! Já recebo tuas poesias por email, agora cheguei até aqui e estarei te seguindo! Bela tua escrita! Beijo Azul -Ro
http://nasasasdoanjoazul.blogspot.com

Rocío L'Amar dijo...

¡¡¡ buenísimo!!!...

abrazobeso desde Chile, Rocío